• 31 JUL 14
    • 0
    Consequências de dormir mal, regular as poucas horas de sono

    Consequências de dormir mal, regular as poucas horas de sono

    Consequências de dormir mal, regular as poucas horas de sono

    Visite e marque sua consulta: http://www.jessicapolese.com.br/

    Dorme Mal? Um dos maiores problemas de saúde população Mundial é uma consequência de dormir pouco e em regular as horas de sono mantendo um horário de sono adequado ás suas necessidades físicas e psíquicas de cada um.

    Se dorme mal, não pense que está sozinho na batalha de “contar carneirinhos” todas as noites, pois a insônia é já um problema de saúde publica que têm consequências graves na vida das pessoas que sofrem de problemas de sono.

    Dormir bem é essencial – Consequências

    O sono é um período de repouso que o organismo necessita para renovar as energias e cujas virtudes são incontáveis. Dormir mal quadruplica a probabilidade de trazer problemas às suas relações comparando com quem dorme tranquilamente. Quem dorme mal tem o triplo de dificuldade em concentrar-se do que uma pessoa que dorme bem. As poucas horas de sono que dorme regularmente desregula a função cerebral, aumenta o stress, aumenta a probabilidade de sofrer de doenças relacionadas com o coração e a Diabetes. Por exemplo, um estudo realizado pela Universidade da Califórnia, nos EUA, constatou que um dos segredos para a longevidade feminina pode ser simplesmente dormir em quantidade suficiente. Mas não é tudo. Fique a saber que quem dorme poucas horas tem uma maior probabilidade de desenvolver diabetes.

    A falta de sono inibe a produção de insulina (hormona que retira o açúcar do sangue) pelo pâncreas, além de elevar a quantidade de cortisol, a hormona associada ao stress, que tem efeitos contrários aos da insulina, fazendo com que a taxa de glicose no sangue seja elevada. Mais evidente é o facto de a privação do sono levar a perdas cognitivas como, por exemplo, a percepção, a atenção e a memória, além de prejudicar a capacidade de acumular conhecimento e provocar alterações de humor.

    As consequências são reais e fazem parte do quotidiano da população mundial, onde cerca de 90% das pessoas não dormem as 6 a 8 horas indicadas indicadas a um adulto em idade ativa. A ansiedade, o stress, a depressão, os problemas no trabalho e as preocupações familiares são os principais culpados, como nos refere um estudo de 2004, publicado na Proteste Saúde. Os problemas físicos (doença, dor), os filhos pequenos e o facto de o parceiro ressonar são outros fatores que parecem prejudicar as horas de sono das pessoas.

    Se dorme mal, comece hoje a dormir melhor e aumente as horas de sono

    Deite-se apenas quando tiver sono. O deitar antes de ter sono, forçando o adormecer, só aumenta a ansiedade e em consequência atrasa a hora de adormecer.

    Prepare o local onde dorme, de modo a ficar o mais confortável possível. A temperatura, o ruído e intensidade da luz são aspectos a ter em conta.

    Evite refeições muito volumosas antes de se deitar.

    Evite exercício físico 4 horas antes da hora do sono.

    Reduza o consumo de estimulantes com cafeína, como coca cola, café, chá preto, guaraná ou bebidas desportivas.

    Pode antecipar a hora do sono com um banho quente e relaxante.

    Compartilhe em suas redes:
    Comentar

Comentar

Cancel reply
Compartilhe em suas redes: