• 04 NOV 15
    • 0
    Ronco

    Ronco

    O RONCO É PREJUDICIAL?

     

    Sim. Roncar intensamente e com frequência é prejudicial à saúde !!! A pessoa que ronca pode ter má qualidade de sono, acordando cansada e sonolenta apesar de estar dormindo várias horas por noite. Quando o ronco é muito alto e acompanhado de períodos de apneia (paradas da respiração por mais de 10 segundos) pode ter sérios prejuízos à saúde. Além disto, expõe o indivíduo que ronca a um constrangimento social e à problemas matrimoniais frequentes.

    VOCÊ SABIA QUE:

     

    • 24% dos homens e 18% das mulheres de meia-idade roncam?
    • 60% dos homens e 40% das mulheres acima dos 60 anos de idade roncam?
    • A grande maioria dos roncadores também apresentam apneias durante o sono?

     

    ENTENDENDO UM POUCO SOBRE O RONCO

     

    O ronco é mais frequente nos homens e em pessoas acima do peso ideal, e geralmente tende a piorar com a idade. Situações como cansaço físico intenso e consumo de álcool ou medicamentos sedativos podem eventualmente causar ou exacerbar um quadro de ronco.
    O ronco pode manifestar-se de forma branda e intermitente ou ser forte e constante. Ainda, pode estar relacionado com o decúbito dorsal (quando só ocorre dormindo de barriga para cima) ou se manifestar em qualquer posição nos casos mais severos.
    O ronco nada mais é do que a vibração dos tecidos moles da garganta (faringe), localizadas principalmente entre o palato (a “campainha”) e a língua. Surge, durante a respiração enquanto dormimos devido a dificuldade que o ar em passar por uma via aérea superior pequena, que compreende todo o espaço desde o nariz até as cordas vocais. O estreitamento da via aérea superior pode ser devido ao relaxamento da musculatura ao redor da faringe (o que acontece ingerimos álcool ou sedativos, e durante o sono profundo quando ocorre um grande relaxamento de todo a musculatura do corpo, inclusive da faringe); excesso de tecido (hipertrofia de adenoide a amídalas, palato alongado, língua volumosa, e mais raramente presença de cistos e tumores na faringe) e obesidade (acúmulo de gordura ao redor da faringe).
    A obstrução nasal também pode ser causa de ronco. O nariz congestionado e obstruído necessita de um esforço respiratório maior, criando um vácuo na garganta o que aproxima os tecidos frouxos da faringe, favorecendo o aparecimento do ronco. Ainda, com a respiração bucal a língua tende a se deslocar posteriormente na faringe, dificultando mais ainda a passagem do ar.

    E AS CRIANÇAS?

     

    As crianças também podem roncar, sendo a hipertrofia da adenoide e das amídalas a causa mais frequente. Da mesma forma que para os adultos, o ronco constante e intenso nas crianças pode ser prejudicial à saúde, assim como causa de deformidades faciais e de problemas na dentição pelo fato de respirarem com a boca aberta durante o sono (este comportamento não é normal!) . As crianças com desvio de septo nasal, rinite alérgica ou quadro gripal, ocasionando congestão nasal importante, passam a respirar pela boca e frequentemente roncam enquanto dormem. O ronco altera a qualidade do sono destas crianças, necessitando de avaliação especializada pois podem sofrer das mesmas consequências que os adultos, além do agravante de estarem no período de crescimento facial importante e de aprendizagem.

    Fonte: http://www.absono.com.br

    Compartilhe em suas redes:
    Comentar

Comentar

Cancel reply
Compartilhe em suas redes: