• 19 OUT 14
    • 0
    Seu relógio biológico sofre com o horário de verão?

    Seu relógio biológico sofre com o horário de verão?

    Veja as mudanças que seu corpo pede para manter sono e apetite sem alteração.

    Com o horário de verão, o impacto de adiantar ou atrasar o relógio em uma hora é sentido imediatamente pelo seu corpo, que não sente fome ou sono nos horários que deveria. “Nos primeiros dias, há dificuldade para acordar, falta sono para dormir à noite e o apetite também sofre alterações”. As mudanças no ciclo do sono podem atrapalhar a síntese dos hormônios de crescimento e do cortisol, já que ambos são produzidos enquanto dormimos.

    O efeito? Despertar cansado, ter dificuldade de raciocínio e um grau incomum de ansiedade, interferindo na realização de tarefas do cotidiano, levando a problemas como déficit de atenção, acidentes de trânsito, discussões no trabalho, indisposição física, irritabilidade e sonolência.

    No geral, o corpo consegue se adaptar ao novo horário entre três e sete dias após a troca. Entretanto, algumas pessoas sofrem o efeito rebote com muita intensidade, precisando adotar algumas mudanças na rotina.

    Por isso é necessário esperar o seu corpo se adaptar naturalmente sem a necessidade de algum medicamento.

    Compartilhe em suas redes:
    Comentar

Comentar

Cancel reply
Compartilhe em suas redes: