• 13 JUL 16
    • 0
    Sono é tão perigoso quanto beber e dirigir

    Sono é tão perigoso quanto beber e dirigir

    Segundo especialistas, a combinação dos dois pode ainda agravar a condição do motorista

    “O sono é tão perigoso no volante quanto o álcool, e a mistura deles pode agravar as condições do motorista”. É o que afirma a médica do sono Jéssica Polese. Segundo ela, a sonolência está entre as principais causas dos acidentes de trânsito.
    Polese explica que o cansaço muitas vezes não é perceptível e a pessoa acredita que tem capacidade para dirigir depois de uma noite em claro. Porém, o sono é algo incontrolável e pode ser crucial em um acidente, como aconteceu com a jovem Mayara Paganini. Ela afirma ter cochilado enquanto dirigia, ocasionando a queda do carro no Rio Jucu e deixando três pessoas mortas.
    “O sono é como uma perda de consciência reversível. Só que quando você acorda, o acidente já aconteceu. É algo incontrolável e segundos de um cochilo no volante são determinantes”, disse.
    A médica ainda explica que a sonolência interfere na concentração da pessoa.“A pessoa que já começa uma viagem com sono, tem a atenção reduzida”, disse.
    O especialista em medicina de tráfego, Sandro Rotunno, explica que o álcool potencializa o sono, provocando efeitos diferentes em cada pessoa. Assim, não é possível dizer o que uma pequena dose – como a constatada no teste de bafômetro da jovem – causaria no corpo da Mayara. “Cada organismo reage de uma forma ao álcool. A quantidade que ela bebeu pode não ter sido suficiente para configurar o crime, mas agravou o sono, influenciado nas decisões dela. Geralmente, quando a pessoa ingere uma pequena dose de álcool, ela acha que tem capacidade maior do que realmente tem para executar certas atividades, como dirigir”, concluiu.
    Sono é tão perigoso quanto beber e dirigir
    Compartilhe em suas redes:
    Comentar

Comentar

Cancel reply
Compartilhe em suas redes: