• 13 JUL 16
    • 0
    Sonolência é considerada a segunda maior causa de acidentes de trânsito

    Sonolência é considerada a segunda maior causa de acidentes de trânsito

    Segundo familiares da condutora do veículo, Mayara Azevedo Paganini, 26 anos, ela assumiu o controle do direção após o noivo cochilar três vezes ao volante

    Sonolência é a segunda maior causa de acidentes de trânsito, de acordo com o Conselho Nacional de Trânsito. O assunto ganhou ainda mais destaque após o acidente que matou três pessoas e deixou duas feridas, na BR 101, no último domingo (10).

    Segundo familiares da condutora do veículo, Mayara Azevedo Paganini, 26 anos, ela assumiu  o controle do direção após o noivo cochilar três vezes ao volante.

    A pneumologista e médica do sono, Dra. Jéssica Polese, explica que “a sonolência relaciona-se não apenas com os cochilos e lapsos na direção, mas também com uma alteração na percepção e atraso no tempo reação”.

    Entre as possíveis causas da sonolência, a médica destaca os distúrbios do sono, como apneia do sono, narcolepsia, insônia, síndrome das pernas inquietas, trabalho de turno, privação de sono, entre outros.

    PESQUISA

    Em 2013, uma pesquisa encomendada pela Vivera para avaliar o sono da população, sendo os pesquisadores Jéssica Polese e Rowdley Rossi, entrevistou 380 trabalhadores de indústrias, comércios e serviços da Grande Vitória, do sexo feminino e masculino, com idade entre 18 e 55 anos. A pesquisa registrou que 69% dos entrevistados têm vontade de dormir durante o dia, 38,7% queixam-se de cansaço e 9,2% dos entrevistados conhecem alguém que se envolveu em acidente de trânsito devido à sonolência.

    O ACIDENTE

    O carro conduzido por Mayara Paganini despencou da do Rio Jucu, em Vila Velha, e três pessoas morreram, na manhã de domingo (10). O veículo trafegava pela rodovia BR-101, quando a motorista teria perdido o controle da direção, batido contra a mureta de proteção da ponte e caído dentro do rio.

    Tiago Lazarini Sabino era noivo de Mayara e estava no banco do carona e morreu na hora. Juliana da Silveira Vieira é prima da condutora estava no banco de trás e segue internada em estado grave em um hospital particular de Cariacica. Luiz Henrique Vieira Souza, de 19 anos e Hyohan Lucas de Freiras Nunes, de 20, também estavam no banco de trás do veículo e morreram na tragédia.

    Compartilhe em suas redes:
    Comentar

Comentar

Cancel reply
Compartilhe em suas redes: